Relíquias. As do dia-a-dia. Sentidos. Os pulsantes. Luzes. Os excessos das sombras. É quase sempre de verdade, quase nunca por inteiro e, com sorte, com alguma sujeira final pra polir... Intentos. Os desde criança. Açúcares. Os que amarguem no final. Topos. Os de cume desconfortável. Vergonhas cantadas em coretos centrais, pintadas de nu pra parecer espontâneo. Colaborações. As de gosto, por favor!

domingo, julho 02, 2006

...até...


IV

E, antes que terminassem a conversa, ouviu-se uma risada muito alta vinda de todo lugar. Pensaram por um momento.
Com espanto, Adão perguntou à Eva: “Será que vai chover?”

2 comentários:

Beatriz Galvão disse...

Gostei muito!
(só não gosto dos espaços entre-amigos...)

Júlio disse...

sabia que isso aqui não ia durar muito. nem sei pq passe aqui para pedir atenção e notícias.