Relíquias. As do dia-a-dia. Sentidos. Os pulsantes. Luzes. Os excessos das sombras. É quase sempre de verdade, quase nunca por inteiro e, com sorte, com alguma sujeira final pra polir... Intentos. Os desde criança. Açúcares. Os que amarguem no final. Topos. Os de cume desconfortável. Vergonhas cantadas em coretos centrais, pintadas de nu pra parecer espontâneo. Colaborações. As de gosto, por favor!

terça-feira, março 04, 2008

Traição.


Quem ama não trai!
Todo mundo tem certeza na vida que ama alguém!
Então ninguém nunca traiu?


Se você traiu quem quer que seja, traiu quem você ama... pois quem você ama sempre espera que você nunca traia ninguém, até mesmo aqueles a quem não ama.


Por esses dois trechos, percebe-se a intensidade com que a palavra traição está inteiramente ligada a palavra você. Quem trai, o faz pensando em sim mesmo, quem ama, pensa no outro. Mas se todo mundo que ama já traiu alguém, seja quem ele ama ou não, então todo mundo só pensa em si mesmo?

Com certeza esse texto é enrolado, apesar de não ser complexo.

Aonde quero chegar?


Nós nos traímos diariamente; a diferença está na forma com que traímos, a forma com que reagimos a isso e principalmente a forma que nos perdoamos para que os outros nos perdoem. Se você encara a traição como um erro de fraqueza, você muda, de preferência para sempre, pois muitas traições se tornam impassíveis de perdão. Se todos erramos e somos passíveis a isso, temos que aprender a perdoar os erros passíveis dos outros, principalmente de quem amamos e esperamos que nunca nos traiam e nem aos outros.


Então, o que é traição?

É quando não podemos mais nos perdoar e nem mesmo erguer os olhos, quando a dignidade deixa de existir e a vergonha torna o fato algo insuportável... Quando isso acontece, é a certeza que não aprendemos com a traição e o erro, pois quem erra e está apto a mudar ergue a cabeça e encara a realidade de que a traição não ocorreu e sim uma fraqueza.

Diferente de quem se abaixa e aceita, esse sim, está certo de que a traição nada mais foi do que um gesto de não-amor a quem o ama e espera que ele nunca traia.



D. C.

3 comentários:

Amanda Mantovani disse...

Eu teorizo o que tento enteder. Trair é mais um dos pequenos delitos cotidianos e medíocres a que nos acostumamos.

Sem apologias.
Traiu?
Senta e chora...
Pq?
Pq vai voltar...

Rsrs*!

Priscila Virginio disse...

Será q volta ? Tenho pensado sobre traição de forma geral.Tenho cá minha dúvidas qto a essa sua hipótese.

thim disse...

há varias formas de traição naum é mesmo.
Adorei esse texto, posso copiar? me deixe uma resposta no meu blog ou orkut.
bjos thim